CADERNOS CEDES: NÚMERO SOBRE AVALIAÇÃO

Cadernos CEDES: número sobre avaliação

Publicado em 27/12/2016 por Luiz Carlos de Freitas

A publicação Cadernos CEDES em seu número 99, recém lançado, tem como tema “AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: um campo em movimento e disputa”. O número foi organizado por Regina Helena Bertagna e Mara Regina Lemes de Sordi. Read more →

IV CONGRESSO INTERNACIONAL DE AVALIAÇÃO EDUCACIONAL

Jornal da Ciência, 1º de maio de 2015

Abertas inscrições para o IV Congresso Internacional de Avaliação Educacional

O evento da Universidade Federal do Ceará será de 5 a 7 de novembro, em Fortaleza

O Núcleo de Avaliação Educacional (NAVE) do Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira da UFC realizará de 5 a 7 de novembro, em Fortaleza, o IV Congresso Internacional de Avaliação Educacional. O evento ocorrerá no Hotel Oásis Atlântico Imperial (Av. Beira Mar, 2500, Meireles). O prazo para submissão de trabalhos nas modalidades comunicações orais e pôsteres vai até o dia 6 de junho, enquanto para participação como ouvinte e nos minicursos segue até 10 de outubro, no site do evento: www.nave.ufc.br/vi_ciae.

Sob coordenação geral do Prof. Raimundo Hélio Leite, ex-Reitor da UFC e diretor do NAVE, o encontro objetiva promover a troca de experiências com instituições nacionais e internacionais que realizam estudos e pesquisas na área da avaliação educacional. Caberá à Profª Bernadete Angelina Gatti, da Fundação Carlos Chagas, fazer a conferência de abertura sobre “Avaliação Institucional em escolas: novas veredas e contribuições”, no dia 5 de novembro, às 10h; e ao Prof. Mario Rueda Beltrán, da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), ministrar a conferência de encerramento, intitulada “Os desafios da Avaliação Educacional para a docência na Ibero-América”, no dia 7 de novembro, às 10h50min. Read more →

01
May 2015
AUTHOR Villas Boas
COMMENTS No Comments

RESUMO CRÍTICO DO LIVRO AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: CAMINHANDO PELA CONTRAMÃO

RESUMO CRÍTICO DO LIVRO AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: CAMINHANDO PELA CONTRAMÃO, DE LUIZ CARLOS DE FREITAS ET AL, 6ª .ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014

 

Atividade da disciplina Avaliação na EDUCAÇÃO BÁSICA, do Programa de Pós-graduação em Educação da UnB

Profa. Dra. Benigna Maria de Freitas Villas Boas

Mestranda: Simone Moura Gonçalves de Lima

Primeiro semestre letivo de 2014

Resumo Crítico:

          A proposta dos autores é discutir a avaliação educacional em seus três níveis (aprendizagem, institucional e de rede de ensino) numa perspectiva integrada, sob a justificativa de ser este “um campo de forças aberto a contradições que necessitam ser enfrentadas por estudantes e professores” (p.9). Debater este tema com alguns professores que atuam na rede pública de ensino do DF hoje provoca reações do tipo “ainda discutir avaliação?” ou “mas eu já pratico a avaliação formativa…”, quando verificamos através da análise dos resultados dos estudantes, a permanência de práticas avaliativas classificatórias e excludentes, especialmente se nos reportarmos às escolas de anos finais e de ensino médio. Isso demonstra a pertinência em continuar promovendo este debate no ambiente escolar enquanto se defender uma educação pública que promova efetivamente as aprendizagens para todos os estudantes.

No primeiro capítulo, referente à avaliação das aprendizagens, os autores concentram a análise das relações entre professor e aluno desenvolvidas no âmbito da sala de aula. Identificam a avaliação como categoria central da organização do trabalho pedagógico porque através de processos formais e informais ela se fará presente diariamente na dinâmica das aulas. Aliás, demonstram que os aspectos informais são mais significativos para definir ao professor quais são os alunos que acompanharão melhor o desenvolvimento das atividades escolares, porque este primeiramente emite juízos de valor para depois avaliar a compreensão de aspectos dos conteúdos das disciplinas que cada estudante alcançou. Assim, numa espécie de “predestinação”, os alunos que apresentarão baixo rendimento escolar são exatamente aqueles que, ao longo de um período, foram classificados como relapsos, desatentos, desinteressados, preguiçosos… Read more →