BULLYING E AS PRÁTICAS AVALIATIVAS INFORMAIS

IMG-20170722-WA0008

 

BULLYING E AS PRÁTICAS AVALIATIVAS INFORMAIS

Profa. Dra. Georgyanna Andréa Silva Morais

Profa. da Universidade Estadual do Maranhão, campus de Caxias

Integrante do GEPA

 

Em geral, concebemos como práticas avaliativas apenas aquelas realizadas por meio dos instrumentos avaliativos que resultam em notas aprovativas ou não, demarcando a condição de aprovado/reprovado no contexto escolar. Essas práticas são comuns e baseiam-se na avaliação formal, que consiste na realização de atividades avaliativas por meio dos instrumentos tradicionais, sobretudo a prova.

No entanto, embora muitas vezes não tenhamos clareza, realizamos cotidianamente práticas avaliativas informais, no geral não planejadas. Tais práticas de avaliação informal são realizadas não somente na relação professor x aluno, mas ocorrem no contexto escolar, na interação dos diferentes sujeitos que ali convivem: aluno x professor, aluno x aluno, etc.

As práticas de avaliação podem potencializar o encorajamento dos estudantes quando empregadas de maneira formativa, conduzindo-os à reflexão e à autoavaliação, tão necessárias a novas aprendizagens. Por outro lado, tais práticas avaliativas podem configurar-se punitivas e pejorativas quando utilizadas para expor as fragilidades dos alunos, promovendo assim o desencorajamento do percurso formativo, imprimindo aos alunos, dentre outros sentimentos, o de incapacidade para aprender.

Umas das práticas informais de avaliação comumente realizadas na escola é o bullying. Sim, o bullying! Read more →

30
Aug 2017
AUTHOR Villas Boas
CATEGORY

Bullying

COMMENTS No Comments