O CURSO DE PEDAGOGIA: DISCREPÂNCIA ENTRE A TEORIA ENSINADA NA FACULDADE E O EXERCÍCIO DA PROFISSÃO

IMG-20170612-WA0007

O CURSO DE PEDAGOGIA: DISCREPÂNCIA ENTRE A TEORIA ENSINADA NA FACULDADE E O EXERCÍCIO EFETIVO DA PROFISSÃO

Profa. Dra. Sílvia Lúcia Soares

A reportagem “Alunas de pedagogia contam que realidade da profissão pode assustar: na teoria, tudo é fácil”, veiculada pelo G1, no dia 21/06/2017, enumera aspectos nevrálgicos tanto na formação quanto na profissão do pedagogo. Os pontos elencados na reportagem merecem uma análise mais acurada e aprofundada, entre os quais destacamos: a) função do pedagogo, b) desarticulação entre teoria e prática no processo de formação; c) distanciamento do trabalho pedagógico desenvolvido na universidade com os referenciais da Educação Básica; d) desvalorização do professor.

Sabemos que a discussão sobre a função do pedagogo não é recente e muito menos simples. Na verdade, ela advém das indefinições complexas relacionadas à Pedagogia e não apenas ao curso de Pedagogia. São diversas as concepções em relação à identidade da Pedagogia: ora considerada como campo científico; ora como um curso; como tecnologia da educação ou, ainda, ciência aplicada. Tais dúvidas geram indefinições quanto à sua especificidade, sua identidade e também quanto ao campo de atuação do profissional pedagogo. Read more →